Botas Ugg

Lembra de quando todo mundo se arrumava todinho pra viajar? Para voar de avião, você deveria estar sempre impecável. Hoje em dia, porém, é um tal de travesseiro debaixo do braço, calça de moletom e o sapato mais confortável que você tiver no armário, e assim aeroportos e aviões viraram basicamente uma extensão dos nossos quartos. Não para todos, vai, mas para muitos.
Qantas Airlines, porém, colocou um ponto final nessa bagunça. Se você vai voar com a companhia aérea australiana e quer fazer hora em seu lounge, é bom saber que roupa de ginástica, bermudão de praia, chinelos ou “roupas de dormir” são proibidas: “Nossa equipe vai negar entrada se alguns itens de vestimenta forem considerados casuais demais ou inapropriados”, avisa o cartaz logo na entrada dessas áreas privadas da empresa.

Caso você não tenha reparado, em “sleepwear”, ou roupa de dormir, a instrução é bem clara: bota Ugg, nos lounges da Qantas Airlines, jamais! E não adianta nem tentar: Joanne Catherall, do Human League (sim! aquela banda mesmo!), foi barrada do lounge da classe executiva da Qantas há alguns meses porque calçava Uggs. “Elas são consideradas roupa de dormir pela senhora que trabalha lá, mas em nenhum outro lounge tive problema até hoje. Com boa vontade, ela sugeriu que eu fosse a uma loja do aeroporto e comprasse um sapato”, escreveu Joanne, apontando a ironia da Qantas, australiana, vetar Uggs, uma marca australiana.

Para quem não sabe a Ugg (clique aqui) é uma marca australiana que faz calçados para mulheres, homens e crianças. Tudo é feito com pele de ovelha (sheepskin), tanto a parte peludinha de dentro quanto o couro do lado de fora dos sapatos. Muita gente brinca com a palavra “ugly”, porque a bota é feia, falemos a realidade. Ela tira a proporção natural do corpo e não é feminina, a pessoa fica uma coisa meio desenho animado. Mas quando você veste uma Ugg, nada mais importa. É o sapato mais macio e quentinho que eu já comprei e provei!

Quanda neva  Ugg isola bem o seu pé da neve. Em outras botas comuns, depois de algum tempo pisando na neve, o frio ultrapassa e o pé começa a congelar (é tenso, congelei o meu no dia do coturno porque fiquei pisando na neve muito tempo kkkk). Pra que a bota não manche com a neve, você pode aplicar um produto que vende na loja deles e que é um repelente de água e manchas (tem que deixar secar por 24h).

PREÇO

Você encontra todos os preços no site oficial, mas já vou avisando que é alto. Paguei $185 na mais curta e $230 na longa. Portanto, só vale a pena comprar se você realmente sentir necessidade ou quiser muuuuuuito usar muuuuuitas vezes. Se você está insegura e acha que existe a possibilidade de não usar muito, melhor deixar pra lá… Pra mim está valendo a pena, já que viajei 3 vezes no inverno desde que comprei a primeira.

TAMANHO

A bota vem com medidas de USA, UK, EUR e JAP, portando se você souber uma delas já consegue pedir com facilidade. Eu por exemplo, calço 39 no Brasil, o que corresponde à 9.5 ou 10 nos Estados Unidos e 41 na Europa.

GENÉRICAS

Existem botas que imitam a Ugg e eu já tive uma. O que acontece é que a genérica também é ultra confortável, mas estraga rápido, vai ficando toda disforme, desmonta e perde o conforto com o uso. Ela não tinha a mesma sola dura e nem esquentava tanto, mas com certeza é uma alternativa pra quem precisa de algo e não se incomoda que seja descartável depois da viagem.

BRASIL

Muita gente quer saber se dá pra usar no Brasil… Para ir e voltar do aeroporto (é o sapato perfeito pro vôo, pois não aperta o pé quando ele incha). Dá pra usar tranquilamente em lugares que fazem frio no inverno como São Paulo e os estados do sul, mas sinceramente, acho que no RJ, MG, Norte, Nordeste e cia, não rola. Mais do que aquecer, a questão do conforto dela é muito importante, tanto que você encontra fotos de celebridades usando no verão.

Gostou? Compartilhe esse post:

Deixe um comentário

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.